segunda-feira, 23 de fevereiro de 2009

Simples ato II

Beijam-se.
Estão roborizados.
Duetos de pássaros,
Apáticos,
Desconsolados.


A terra sangra,
Íngreme.


Evitam-se.
Estão melindrosos.
Duetos de sinos,
Ácidos,
Desfervorosos.


O portão semicerrado,
Fim.


3 comentários:

AUTOFICÇÃO disse...

Em nossos caminhos sempre há portões, por vezes apáticos, sempre ácidos. Portões que precisam ser rompidos porque impedem o nosso livre caminhar...

Taninha disse...

Beli, seus escritos e imagens a cada dia estão mais lindos!

André Procópio disse...

Esta quarta-feira, andando um pouco a pé, via imagens e montava versos na minha cabeça. Agora, vou dar um fuçada aqui e vejo que você fez isso. A ideia de fotografia e poesia me agrada muito. Consegue me tocar.